Estas são as perguntas mais frequentes dos nossos clientes, mas se não resolverem as suas dúvidas ponha-se em contacto connosco.

01. Que é uma avaliação? Ou o que significa avaliar?

Avaliar um objecto ou obra de arte é, basicamente, atribuir-lhe um valor. Quando fazemos uma avaliação estamos a estimar o valor de um determinado bem.

02. Por que fazer uma avaliação?

Saber o valor de um determinado bem pode nos ser muito útil em diferentes ocasiões. Além de saciar a mera curiosidade de saber quanto vale o que possuímos, conhecer o valor de nosso património pode nos ajudar à hora de fazer repartições testamentárias equitativas, na liquidação de impostos, pagamento de indemnizações em caso de roubo, sinistro ou perda. Além disso, é útil em caso de precisar assegurar as obras, obter benefícios fiscais, em caso de pagamentos pela regalia de obras de arte ou para a liquidação de patrimónios familiares por morte ou divórcio, entre outras possibilidades. Assim mesmo, é recomendável à hora de que uma compra ou venda sejam o mais justas possíveis para ambas partes.

03. Que se pode avaliar ou que objectos avaliamos?

Obras de arte de todos os períodos e antiguidades em geral, como louças de cerâmica ou porcelana, mobiliário, relógios, copos, talheres, objectos religiosos, objectos de ourivesaria, vestuário e acessórios ou bens etnográficos, além de colecções de todos os tipos e colecções de bibliotecas.

04. Que metodologia se segue para estabelecer o valor de um objecto ou obra de arte?

Em Artexprés sentimos um profundo respeito pelas obras de arte e as antiguidades. Partindo desta premissa e conscientes de que alem do valor subjectivo, todo bem artístico leva associado um valor objectivo, isto é, económico, pelo que realizamos nossas avaliações seguindo uma metodología o mais completa possível. No caso dos relatórios de valoração on-line, o primeiro que fazemos é examinar as fotografias e os dados recebidos para estabelecer um plano de actuação. Se precisamos de alguma outra informação, entraremos em contacto consigo. Para começar a trabalhar realizaremos um estudo do mercado específico para esse tipo de objecto. Aplicando um método comparativo estabelece-se um preço médio que servir-lhe-á como orientação.
No caso dos relatórios de avaliação completos ou ditames periciais iniciaremos nossa actuação com uma inspecção visual, analisando todos os aspectos da obra: estado de conservação, circunstâncias, características peculiares ou singularidade, já que o objectivo é realizar uma análise profunda das características que podem influir no preço final. Neste caso, a pesquisa é realizada de uma forma mais abrangente e profunda, levando em conta diferentes aspectos, e através de uma explicação fundamentada, indicando as testemunhas utilizadas, na base da qual se irá estabelecer um preço final.
Em ambos casos proporcionar-se-á uma resposta rápida, séria e independente.

05. Qual é o custo de nossos serviços e quando há que realizar o pagamento?

Deve-se diferenciar entre o serviço de estimação de valor on-line, que como se pode ver na página principal tem um custo de 25 euros (IVA incluído), e o resto de serviços, que ficarão sujeitos a orçamento, já que este dependerá do número de peças, características do relatório ou dificuldade para elaborar o mesmo. O orçamento realizar-se-á sem compromisso em qualquer caso que o cliente considere.

06. Para quem trabalhamos?

Principalmente, trabalhamos para si e para todas aquelas instituições tanto de carácter público como privado que requeiram algum de nossos serviços. Colaboramos com a administração de justiça, com advogados, notários ou companhias de seguros, entre outros.

07. Desde Artexprés podem-me ajudar a vender as minhas obras?

​Sim. Temos um amplo conhecimento e experiência neste mercado, pelo que gerimos a venda das suas obras a fim de que obtenha os melhores resultados.

Hang With Us